Translate

terça-feira, 5 de julho de 2016

China conclui maior telescópio do mundo.

A China completou nesse domingo (04) a construção do maior telescópio do mundo em Pingtang County, sudeste da província de Guizou.
Batizado de FAST, sigla para Five-hundred-meter Aperture Spherical Telescope, o aparato levou cerca de cinco anos para ser construído e custou US$ 180 milhões. No entanto, suas dimensões fizeram com que o governo chinês removesse 9 mil habitantes do local, os remanejando para outras áreas. 
O telescópio conta com 4.500 painéis, cada um deles com 11 metros de comprimento programados para se moverem para cima e para baixo, de forma que todo o telescópio possa ser remodelado. Sua área ocupa o equivalente a 30 campos de futebol. 
A principal missão do FAST é rastrear o universo em busca de vida extraterrestre e, segundo a imprensa local, o dispositivo gigante também ajudará a detectar ondas gravitacionais e pulsares, estrelas de nêutrons muito pequenas e muito densas. 
"A sensibilidade do FAST e sua resolução permitirá uma compreensão de milhares de galáxias em diferentes contextos no universo", disse Lister Staveley-Smith, astrônomo na University of Western Australia, em entrevista ao China Daily.
O FAST começa a operar em setembro, mas, nos próximos dois a três anos, será submetido a ajustes, sendo usado para pesquisas iniciais por cientistas na China. Só depois dessa etapa, ele será aberto para outros pesquisadores ao redor do mundo. 
O telescópio que assumia o título de “maior do universo” era o Arecibo Observatory, em Porto Rico, que foi concluído em 1963. Seu papel foi importante em descobrir o período de rotação de Mercúrio, o primeiro pulsar binário e por tirar a primeira imagem detalhada de um asteroide. O Arecibo conta com 300 metros de diâmetro, o que dá ao FAST quase o dobro de tamanho.
Principal missão do FAST é ajudar a detectar ondas gravitacionais e pulsares.
O Fast será usado para tentar descobrir a existência de hidrogênio neutro em galáxias distantes e também pulsares distantes ("bolas" de nêutrons muito magnetizadas).
Além disso, o radiotelescópio também aumenta a possibilidade de detectar ondas gravitacionais de baixa frequência.
O Fast vai tomar o lugar do Observatório de Arecibo, em Porto Rico, que mede 300 metros diâmetro, como o maior telescópio do mundo.
Sua construção ocorreu em tempo recorde: apenas cinco anos.
E, apesar de as autoridades chinesas afirmarem que seu programa espacial tem fins pacíficos, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos afirmou que o objetivo real da China é "evitar que seus adversários usem dispositivos espaciais em uma crise".
O programa espacial do país se transformou em uma das prioridades do governo chinês. Em 2018 o país deve lançar um "módulo central" para sua primeira estação espacial.

3 comentários:

  1. Quais serial esses elements ?
    Departamento de Defesa dos Estados Unidos afirmou que o objetivo real da China é "evitar que seus adversários usem dispositivos espaciais em uma crise".

    ResponderExcluir

  2. Olá, primeiramente agradecemos sua visita em nosso blog, para o CAAP é uma honra poder tirar as dúvidas dos leitores.
    Bem...na verdade o texto não deixou claro que esta expressão referida seria uma alfinetada por parte do órgão americano. Pois o mesmo afirma que a China não tem interesse em compartilhar o FAST com nenhum país!! Em outras palavras, somente os Chineses terão acesso as tecnologias geradas por eles. E mesmo em tempos de crise, os mesmo não teriam interesse algum em se unir à outros países no uso dos dispositivos especiais que fazem parte do FAST !
    Esperamos que tenha tirado sua dúvida sobre o assunto, volte sempre !!!

    ResponderExcluir

Depósito de Gelo na Lua!

A agência espacial dos Estados Unidos, a   Nasa , informou que foram identificados dois polos na Lua que comprovam a existência de superfí...