Translate

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Eclipse Lunar Penumbral e Cometa nos Céus do Brasil !

Na noite de sexta-feira para sábado, o céu já seria especial só por a lua poder ser observada na sua totalidade. Porém aos amantes da astronomia, poderão assistir a dois espetáculos importantes, o Eclipse Lunar e a passagem do Cometa 45P, que este, só será observado com o auxílio de equipamentos.


Chama-se eclipse penumbral da lua e, quando a lua sai da umbra escura da Terra, e passa  pela penumbra da Terra, a sombra mais escura do nosso Planeta, resultando numa variação do brilho da Lua. Apesar de não ser tão visível quanto um eclipse total, o fenômeno do próximo dia 10 de Fevereiro, será o melhor possível em termos de observação. De acordo com a Nasa a melhor visualização do eclipse será nos países da América do Sul, especialmente no Brasil, Américas Central e do Norte. Na África, Ásia Ocidental e Europa. O horário varia conforme o local .
Depois do eclipse, às primeiras horas da madrugada de sábado, o cometa 45P/Honda-Mrkos-Pajdusakova, que já foi visível no final do último ano, vai aproximar-se do planeta Terra, passando mais perto do que qualquer outro cometa desde há 30 anos. Porém a Nasa já informou que o mesmo fará a maior aproximação no dia 11 de Fevereiro, quando o cometa ficará a 0,08 UA (unidades astronômicas), equivalente a 7,4 milhões de milhas da Terra.

Ele tem o tom de Verde-Azulado e se move muito rápido , a cerca de 9 graus por dia. O 45P só retornará em 2022 e talvez seja difícil visualizar a olho nu, segundo a Nasa, que aconselha o uso de binóculos para visualizá-lo.



terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Vem aí um Eclipse parcial do Sol !

Os eclipses solares só acontecem quando a Lua está na fase Nova. Todos os meses temos a Lua nesta fase, mas nem sempre a Lua passa na frente do Sol. 
Quando isso ocorre, ela cobre totalmente ou parcialmente o Sol. 

 Apesar da Lua ser bem menor que o Sol, ela está bem mais próxima de nós e isso faz com que, da Terra, enxerguemos os dois astros com o mesmo diâmetro no céu.

O eclipse solar total é muito bonito de se ver. O céu escurece e algumas estrelas e planetas aparecem. Os animais pensam que a noite chegou e se recolhem para dormir. Outros, que vivem de noite, acham que é hora de acordar.
Porém, o eclipse solar total dura apenas alguns minutos (geralmente entre três e quatro minutos). Quando o Sol volta a brilhar, as coisas se invertem e os animais diurnos voltam às suas atividades normais do dia a dia e os noturnos vão dormir.
Ainda teremos algumas chances de ver outros, ainda que parciais. Veja quais serão os próximos:

  • No dia 26 de fevereiro de 2017 a maior parte do Brasil verá um eclipse parcial (ele será anular no Chile e a Argentina – quando aparece um anel de luz do Sol, também muito bonito de se ver)
  • No dia 21 de agosto de 2017 novamente grande parte do Brasil (mais ao norte) terá a oportunidade de observar outro eclipse parcial (este será total nos Estados Unidos, de uma costa a outra)
  • No dia 14 de outubro de 2023 será a grande chance de vermos um eclipse anular, visível na região Norte e parte do Nordeste do Brasil.
  • No dia 12 de agosto de 2045 um eclipse solar total será visto de uma pequena parte da região Norte (Amapá e Pará) e do Nordeste (Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco). Algumas capitais, como Belém, São Luís, João Pessoa e Recife terão o privilégio de observar este fenômeno que durará até cerca de seis minutos.
 Mas não se esqueça que não se deve olhar para o Sol diretamente, muito menos com um telescópio, pois ele pode lhe cegar. 
 Prepare-se para participar deste maravilhoso espetáculo proporcionado pelos astros, procure um astrônomo para lhe orientar e boas observações!

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Novas imagens da Cassini mostra os Anéis de Saturno !

Estas imagens espetaculares capturam a maior riqueza de detalhes até então vista do planeta. 

Elas revelam que nos anéis de Saturno existem estruturas brilhantes chamadas hélices, que, por sua vez, são formadas por miniluas aglomeradas pelo efeito da gravidade.
"Estou surpresa com a melhora dos detalhes desta nova coleção (de imagens)", destacou Carolyn Porco, cientista planetária que lidera a equipe de estudo das imagens da sonda.
Saturno é o sexto planeta a partir do Sol e o segundo maior do Sistema Solar, depois de Júpiter.

A Cassini capturou as imagens no dia 18 de dezembro a uma distância de 54 mil quilômetros dos anéis, que são também formados por gelo, poeira e rochas de vários tamanhos.
Seu estudo é importante para a astronomia e a astrofísica porque nos ajuda a entender como os sistemas cósmicos se organizam em forma de disco.
A sonda tem orbitado em diferentes partes dos anéis de Saturno e permanecido em cada área por uma semana. Essa atividade, que está na penúltima fase, se repetirá ao todo 20 vezes.

 No final de abril, a sonda iniciará a missão "Grand Finale", como diz a Nasa, na qual se deslocará repetidamente entre os anéis e a superfície do planeta.
A Cassini coleta imagens dos anéis de Saturno há 13 anos. A missão terá fim em Setembro deste ano, quando a sondal irá submergir na atmosfera do planeta gasoso até ser queimada como um meteoro devido o atrito com o ar.
Lançada ao espaço em 1997, a sonda chegou ao sistema de Saturno em 2004

  Desde então, a sonda fez várias descobertas sobre Saturno, como a de um oceano submerso no polo sul de uma de suas luas, a Enceladus. Há ainda indícios que nesse oceano teria atividade hidrotermal, ou seja, jatos d'água emergindo da superfície. Além disso, revelou mares de metano líquido em sua outra lua, Titã.




Colisão de Galaxias By Hubble

O universo é um caldeirão borbulhante de matéria e energia que se misturaram por bilhões de anos para criar uma mistura de nascimento e de...