TRAPPIST-1 e o seu Sistema Planetário.

TRAPPIST-1 é uma estrela anã vermelha superfria que se situa a cerca de 40 anos-luz de distância, na direção da constelação de Aquário. Apesar da sua relativa proximidade, esta estrela não é visível a olho nu pois o seu brilho intrínseco é muito baixo. No dia 22 de Fevereiro de 2017 esta estrela passou a ter grande notoriedade, dado que a NASA anunciou a descoberta de 7 planetas que orbitam à sua volta. Todos esses planetas possuem dimensões aproximadas às da Terra.
Trapist 1

A estrela TRAPPIST-1 é muito pequena, sendo mesmo pouco maior que o planeta Júpiter. Apesar disso possui um sistema planetário com 7 exoplanetas descobertos. Deste sistema com 7 exoplanetas, todos eles têm possibilidade de eventualmente possuir água em estado líquido, sendo que 3 deles situam-se numa região chamada de “zona habitável” (não significa isso que contenham mesmo vida).
Cada planeta que orbita a estrela TRAPPIST-1 é designado pelo nome da estrela seguido das letras b, c, d, e, f, g, ou h. Por exemplo, o planeta mais próximo da estrela é designado por TRAPPIST-1b e o mais afastado é designado por TRAPPIST-1h.
Trapist 1
Para termos de comparação, podemos referir que as distâncias de todos estes planetas em relação à estrela TRAPPIST-1 são muito inferiores à distância entre o planeta Mercúrio e o Sol. 
O planeta Mercúrio é o mais próximo do Sol com uma distância média de 57,9 milhões de km. 
O planeta TRAPPIST-1h está a menos de 10 milhões de km da sua estrela, sendo este o mais afastado dos 7 planetas. Isso faz com que as órbitas desses planetas estejam muito próximas umas das outras, e muito próximas da estrela anã vermelha.

''Atendendo a mitos pedidos, resolvemos postar um artigo, sobre essa notícia, sabemos que não é mais novidade''

Comentários

Postagens mais visitadas